11 de ago de 2009

A Marca do Vencedor

Todo ser humano passa por dias de aflição e dificuldades que o entristecem. As circunstâncias do momento o envolvem e promovem preocupação e inquietação na alma, o que desencadeia uma forte pressão para levá-lo à desistência do seu objetivo.
Há quem desista mesmo antes de começar qualquer desafio em seu viver. Porém começar ainda é mais fácil que continuar, pois a continuidade dependerá de uma série de fatores seguintes. Desistir é uma oferta diária em nossa vida, pois a cada momento surgem embaraços que propiciam ao homem motivos para se entregar mediante os problemas.
Mesmo que as coisas não andem em plena harmonia com nossos anseios de conquista e que apareçam novas circunstâncias desafiadoras, precisamos insistir em nossos sonhos e objetivos. Para tanto, somos encorajados por exemplos de pessoas que em nosso tempo ou mesmo no passado deixaram sua marca na história.
Ao seguir e imitar exemplos de vencedores somos motivados a alcançar a realização de nossos ideais. O apóstolo Paulo afirmou certa vez: “sejam meus imitadores como sou de Cristo” (1Co 11.1). Paulo sabia que servir a Cristo era servir um vencedor e, portanto, podíamos imitá-lo em sua conduta.
A perseverança é uma marca do vencedor, pois sabe que a insistência gera resultados que o motiva e o inspira a atingir seus objetivos. A perseverança foi a marca maior de Abraham Lincoln, que era um homem lutador e obstinado pelo sucesso. Sua história é marcada por uma série de pressões e decepções, porém em momento algum abandonou seus ideais. Em 1831 fracassou nos negócios. Em 1832 foi derrotado na candidatura à Assembléia Legislativa. Em 1833 fracassou novamente nos negócios. Sua noiva morreu quando estavam profundamente apaixonados em 1835. Em 1836 sofreu uma profunda depressão. Em 1838 foi derrotado como candidato à presidência da Assembléia Legislativa. Em 1843 e em 1848 foi derrotado como candidato ao Congresso. Em 1855 foi derrotado como candidato ao Senado. Em 1856 foi derrotado como candidato a vice-presidente. Em 1858 foi derrotado outra vez como candidato ao Senado. Finalmente em 1960 foi eleito presidente dos Estados Unidos
Diante duma trajetória de tamanha infelicidade e fracasso qualquer um seria convidado a desistir de seus objetivos, porém o que vemos é um homem obstinado a vencer e que não desistiu.
Sirvamo-nos de um exemplo assim, como incentivo, para não deixarmos que as circunstâncias desfavoráveis nos desmotivem e sejamos conduzidos ao fracasso perpétuo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário